Spacewar! Espaço - A Fronteira Inicial

Por Sandro Massarani Ano: 1962. Criado por: Steve Russell, Pete Sampson, Dan Edwards, Martin Graetz, Wayne Witanen e outros. Plataforma: DEC PDP-1. No início da década de 1960, a União Soviética e os Estados Unidos tentaram diminuir as tensões existentes entre os dois países ao procurarem estabeler uma espécie de coexistência pacífica. Porém, o resultado não saiu exatamente como o planejado, e já em 1961 veríamos a construção de muro de Berlim e a frustrada tentativa de invasão americana na Baía dos Porcos em Cuba estremecer novamente o planeta. EUA e URSS degladiavam-se através de propaganda, guerras indiretas em países subdesenvolvidos (como no Vietnã), disputas por áreas de influência, e deram origem a uma bilionária corrida espacial. A idéia do homem colonizar o espaço era cada vez mais comum, e tanto Kruschev quanto Kennedy investiram pesado para a conquista das estrelas, tornando o tema cada vez mais popular. O Massachussets Institute of Technology (MIT) sempre estave na vanguarda da programação nos Estados Unidos. Na década de 1960, diversos jovens do instituto dividiam-se em grupos e buscavam criar, através da integração, novos programas. É o início da cultura hacker. Em 1961, o MIT havia acabado de receber um novo computador, o PDP-1 (Programmable Data Processor) da Digital Equipment (DEC),  considerado para a época um aparelho pequeno, sendo do tamanho de um carro. Com valor superior a cem mil dólares, o PDP é geralmente considerado um dos pioneiros  a valorizar a interatividade com o usuário, tendo como acessórios um teclado flexowriter (semelhante a uma máquina de escrever) e um monitor de vídeo, peças simplesmente fundamentais para a criação de videogames. Empolgados em querer demonstrar as qualidades do novo computador, um grupo de estudantes do Tech Model Railroad Club do MIT, que montavam em galpões complexas redes ferroviárias para seus pequenos trens, resolveram criar algo inovador.  Wayne Witanen, Martin Graetz e Steve Russell, fãs de livros e filmes de ficção científica, como Godzilla e Flash Gordon, tiveram a radical idéia de programar algo interativo que simulasse uma batalha espacial. Russell era um pouco lento para fazer as coisas, e sempre acabava desmotivado. Após a insistência de vários amigos, que inclusive foram buscar na DEC ajuda para as rotinas do programa, Russell finalmente completou em 1962 a primeira versão do jogo chamado Spacewar!. O tema é o conflito de duas naves, controladas por quatro interruptores (switches): movimento horário ou anti-horário, torpedos, hiper-espaço (acrescentado depois) e aceleração. São praticamente os mesmos controles do clássico sucesso Asteroids que a Atari lançaria em 1979. Em algumas máquinas, os interruptores seriam substituídos por uma caixa de controle e botões, já estabelecendo um padrão para o que seria o joystick. Cada nave atira torpedos, representados por um pequeno ponto, que em contato com a outra nave provoca sua destruição. Não há efeitos sonoros, e como não havia tecnologia para se programar uma inteligência artificial, só poderia ser jogado por duas pessoas. Spacewar! tinha o código aberto, e qualquer um poderia realizar modificações no programa. Ao longo do tempo, para tornar o jogo mais realista, diversas modificações foram sendo acrescentadas, sendo as principais um  mapa estelar baseado na  Via Láctea,  uma estrela central que exerce uma força gravitacional, e o já mencionado controle do hiper-espaço, que fazia a nave aparecer em algum ponto randômico da tela. Em pouco tempo, Spacewar! se tornaria uma febre dentro do instituto, a ponto de horas específicas terem sido definidas para jogá-lo, evitando assim prejudicar o horário de trabalho e estudo. Interessante notar que Spacewar! claramente demonstra o modo como foi criada as principais inovações relacionadas a informática entre as décadas de 1960 e 1980, ou seja, através de grupos de estudantes trabalhando horas e horas, muitas vezes transitando da faculdade para um pequeno espaço, como uma garagem ou um clube. Apesar de Spacewar! ter sido incluído de graça em todos os computadores PDP- 1, Russell não ganhou dinheiro com sua criação, e a popularidade do jogo ficou limitada a pessoas que viviam da computação. Logicamente o fato de pouquíssimas pessoas terem acesso a computadores em 1962 impedia qualquer chance do jogo romper as barreiras de um limitado público universitário. Porém, Spacewar! vai chamar profundamente a atenção de um jovem estudante da importante Universidade de Utah, cuja intuição e faro comercial o levará a crer de que os videogames podem ter força para se espalharem por toda a sociedade americana. Seu nome é Nolan Bushnell, futuro criador da Atari. Antecedentes: - Nenhum Influenciou: - Computer Space (Nutting Associates, arcade, 1971) - Asteroids (Atari, arcade, 1979) - Star Control (Accolade, diversos, 1990) Por que é revolucionário? - Já executava a idéia de um jogo criado por uma equipe. - Representa o símbolo da cultura hacker, de programas com código fonte aberto para todos, sem visar o lucro selvagem. - Influenciou Nolan Bushnell a criar Computer Space, o primeiro videogame a ser comercializado e instalado em lojas de arcade (chamadas no Brasil de lojas de fliperama). - Foi o primeiro jogo programado em um computador (Tennis for Two foi criado através da ligação de circuitos elétricos).
tópicos sobre narrativa, roteiros e mundos virtuais
Além do Cotidiano
Além do Cotidiano
tópicos sobre narrativa, roteiros e mundos virtuais

Spacewar!

Espaço - A Fronteira Inicial

Por Sandro Massarani Ano: 1962. Criado por: Steve Russell, Pete Sampson, Dan Edwards, Martin Graetz, Wayne Witanen e outros. Plataforma: DEC PDP-1. No início da década de 1960, a União Soviética e os Estados Unidos tentaram diminuir as tensões existentes entre os dois países ao procurarem estabeler uma espécie de coexistência pacífica. Porém, o resultado não saiu exatamente como o planejado, e já em 1961 veríamos a construção de muro de Berlim e a frustrada tentativa de invasão americana na Baía dos Porcos em Cuba estremecer novamente o planeta. EUA e URSS degladiavam-se através de propaganda, guerras indiretas em países subdesenvolvidos (como no Vietnã), disputas por áreas de influência, e deram origem a uma bilionária corrida espacial. A idéia do homem colonizar o espaço era cada vez mais comum, e tanto Kruschev quanto Kennedy investiram pesado para a conquista das estrelas, tornando o tema cada vez mais popular. O Massachussets Institute of Technology (MIT) sempre estave na vanguarda da programação nos Estados Unidos. Na década de 1960, diversos jovens do instituto dividiam-se em grupos e buscavam criar, através da integração, novos programas. É o início da cultura hacker. Em 1961, o MIT havia acabado de receber um novo computador, o PDP-1 (Programmable Data Processor) da Digital Equipment (DEC),  considerado para a época um aparelho pequeno, sendo do tamanho de um carro. Com valor superior a cem mil dólares, o PDP é geralmente considerado um dos pioneiros  a valorizar a interatividade com o usuário, tendo como acessórios um teclado flexowriter (semelhante a uma máquina de escrever) e um monitor de vídeo, peças simplesmente fundamentais para a criação de videogames. Empolgados em querer demonstrar as qualidades do novo computador, um grupo de estudantes do Tech Model Railroad Club do MIT, que montavam em galpões complexas redes ferroviárias para seus pequenos trens, resolveram criar algo inovador.  Wayne Witanen, Martin Graetz e Steve Russell, fãs de livros e filmes de ficção científica, como Godzilla e Flash Gordon, tiveram a radical idéia de programar algo interativo que simulasse uma batalha espacial. Russell era um pouco lento para fazer as coisas, e sempre acabava desmotivado. Após a insistência de vários amigos, que inclusive foram buscar na DEC ajuda para as rotinas do programa, Russell finalmente completou em 1962 a primeira versão do jogo chamado Spacewar!. O tema é o conflito de duas naves, controladas por quatro interruptores (switches): movimento horário ou anti-horário, torpedos, hiper-espaço (acrescentado depois) e aceleração. São praticamente os mesmos controles do clássico sucesso Asteroids que a Atari lançaria em 1979. Em algumas máquinas, os interruptores seriam substituídos por uma caixa de controle e botões, já estabelecendo um padrão para o que seria o joystick. Cada nave atira torpedos, representados por um pequeno ponto, que em contato com a outra nave provoca sua destruição. Não há efeitos sonoros, e como não havia tecnologia para se programar uma inteligência artificial, só poderia ser jogado por duas pessoas. Spacewar! tinha o código aberto, e qualquer um poderia realizar modificações no programa. Ao longo do tempo, para tornar o jogo mais realista, diversas modificações foram sendo acrescentadas, sendo as principais um  mapa estelar baseado na  Via Láctea,  uma estrela central que exerce uma força gravitacional, e o já mencionado controle do hiper- espaço, que fazia a nave aparecer em algum ponto randômico da tela. Em pouco tempo, Spacewar! se tornaria uma febre dentro do instituto, a ponto de horas específicas terem sido definidas para jogá-lo, evitando assim prejudicar o horário de trabalho e estudo. Interessante notar que Spacewar! claramente demonstra o modo como foi criada as principais inovações relacionadas a informática entre as décadas de 1960 e 1980, ou seja, através de grupos de estudantes trabalhando horas e horas, muitas vezes transitando da faculdade para um pequeno espaço, como uma garagem ou um clube. Apesar de Spacewar! ter sido incluído de graça em todos os computadores PDP-1, Russell não ganhou dinheiro com sua criação, e a popularidade do jogo ficou limitada a pessoas que viviam da computação. Logicamente o fato de pouquíssimas pessoas terem acesso a computadores em 1962 impedia qualquer chance do jogo romper as barreiras de um limitado público universitário. Porém, Spacewar! vai chamar profundamente a atenção de um jovem estudante da importante Universidade de Utah, cuja intuição e faro comercial o levará a crer de que os videogames podem ter força para se espalharem por toda a sociedade americana. Seu nome é Nolan Bushnell, futuro criador da Atari. Antecedentes: - Nenhum Influenciou: - Computer Space (Nutting Associates, arcade, 1971) - Asteroids (Atari, arcade, 1979) - Star Control (Accolade, diversos, 1990) Por que é revolucionário? - Já executava a idéia de um jogo criado por uma equipe. - Representa o símbolo da cultura hacker, de programas com código fonte aberto para todos, sem visar o lucro selvagem. - Influenciou Nolan Bushnell a criar Computer Space, o primeiro videogame a ser comercializado e instalado em lojas de arcade (chamadas no Brasil de lojas de fliperama). - Foi o primeiro jogo programado em um computador (Tennis for Two foi criado através da ligação de circuitos elétricos).